Programação outono/inverno



O
Jardim Botânico da Universidade de Coimbra e o Seminário Maior de Coimbra recebem um fim-de-semana de programação no verão (30 e 31 de julho), outono/inverno (1 e 2 de outubro) e primavera (25 e 26 de março), fruto do projeto multidisciplinar RE/FORMA. A relação entre Arte e Natureza é explorada criticamente e reconfigurada, através de ferramentas e processos criativos. À paisagem sonora do jardim, juntam-se, em harmonia, texturas musicais e vocais repletas de sentido embebido no espaço. O RE/FORMA continua a criar raízes em estreita relação com o Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, diversificando a sua oferta e adequando-a às estações do ano.

No outono, o mundo natural transforma-se e renova-se, com as primeiras chuvas e a queda das folhas, que vão adquirindo cores quentes à medida que o céu se pinta de tonalidades mais frias. O solo recebe os ingredientes necessários para se tornar mais fértil e nutrido, enquanto o RE/FORMA apresenta, nos dias 1 e 2 de outubro, mais uma colheita de concertos, oficinas e visitas.

Neste fim-de-semana, ocupamos novos espaços do Botânico com atividades para todas as idades, tais como a Estufa Tropical ou o Tanque rodeado de um vasto bambuzal, num processo de contínua valorização dos diferentes locais que compõem a singularidade do Jardim Botânico de Coimbra. Aos nomes sonantes que representam a continuidade de quem há décadas constrói carreira e se reinventa, juntam-se artistas emergentes que expandem os limites das categorias musicais, cruzando influências e reivindicando espaços para afirmar as suas identidades e existências.

1 outubro 2022 🗓️

10H00 | Oficina Construção Marionetas por Rui Sousa | Casa dos Narcisos, JBUC*
11H30 | Florilégio de Contos por Miguel Gouveia | Recanto Tropical, JBUC 
15H00 | Teatro: Marionetas Musicais por Rui Sousa | Casa dos Narcisos, JBUC
16H00 | Ruído Vário - Ana Deus e Luca Argel | Tanque do Bambuzal, JBUC
17H00 | LaBaq | Quadrado Central, JBUC
18H00 | Visita Encenada #1 por Ricardo Kalash | Portão dos Arcos, JBUC *
19H30 | Tó Trips + Pedro Medeiros | Salão de São Tomás, SMC ** | bilhetes
22H00 | Yamandu Costa | Estufa Tropical, JBUC ** | bilhetes

* Evento gratuito mediante reserva: re.forma.bluehouse@gmail.com
** Evento pago. Bilhetes brevemente à venda: www.ticketline.pt

2 outubro 2022 🗓️

11H00 | Visita Encenada #2 por Ricardo Kalash | Portão dos Arcos, JBUC *
15H00 | Leitura Sonora: CAULE por Miguel Gouveia | Tanque do Bambuzal, JBUC
16H00 | Maree Lawn | Estufa Fria, JBUC
17H00 | O Gajo | Quadrado Central, JBUC
18H30 | A Azenha | Salão de São Tomás, SMC

* Evento gratuito mediante reserva: re.forma.bluehouse@gmail.com

Programação complementar 🗓️

1 out | 18H00 | Casa dos Narcisos, JBUC | Entrada livre
Apresentação do livro “Jardim Botânico” (textos: Luís Quintais; desenhos: Pedro Morais; design: José Maria Cunha; edição: Colégio das Artes da UC)

2 out | 11H15 | Avenida das Tílias, JBUC | Participação gratuita
Sessão de Yoga (inscrição necessária para o WhatsApp: 913404048)

__________


1 outubro 2022 🗓️

10H00 | Oficina: Construção Marionetas por Rui Sousa | Casa dos Narcisos, JBUC *

Nesta oficina, vamos construir uma marioneta de varas de madeira usando alguns materiais reciclados. A partir de caixas de ovos, retalhos de tecido e outros elementos, com a ajuda de tesoura e cola, iremos transformar matéria em arte. Nunca foi tão fácil dar vida a uma marioneta, excelente companhia para brincadeiras e uma ferramenta pedagógica que poderão levar para casa.

* Evento gratuito mediante reserva: re.forma.bluehouse@gmail.com

11H30 | Florilégio de Contos por Miguel Gouveia | Recanto Tropical, JBUC

Miguel Gouveia, fundador da editora de álbuns ilustrados e estúdio de design gráfico Bruáa, traz-nos um florilégio de contos: uma sessão de narração oral de onde todos sairão com um ramalhete de contos feitos de terra, água, animais e plantas.

15H00 | Teatro: Marionetas Musicais por Rui Sousa | Casa dos Narcisos, JBUC

Esta aventura musical com marionetas de fios leva o público a viajar de um lado para o outro do mundo, sem sair do lugar. Do jazz ao samba, passando pela soul e pela música popular de alguns outros países, este espetáculo conta com a presença de: Charlie, o saxofonista; Richie, o esqueleto; Zé Xerife, o cowboy; Shirley, a cantora soul; Carlão e Beleza, os passistas; Zafirah, a bailarina do oriente, entre muitos outros. O teatro é dirigido por Rui Sousa, que constrói e manipula as suas marionetas há mais de 20 anos e já representou Portugal em vários festivais mundiais, como no Brasil, Macau, Inglaterra, Bélgica e Espanha. 

16H00 | Ruído Vário - Ana Deus e Luca Argel | Tanque do Bambuzal, JBUC

A artista Ana Deus, cantora na mítica banda pop Ban, durante o anos 80, e membro dos projetos Três Tristes Tigres, Osso Vaidoso e Bruta, junta-se ao músico carioca Luca Argel, radicado no Porto, cantautor que apimenta o samba com o caráter interventivo e politizado das suas letras, tendo lançado recentemente o seu terceiro álbum a solo, denominado “Samba de Guerrilha”. Unidos pelas encruzilhadas da vida, decidem transformar e atualizar a obra de Fernando Pessoa, sobrepondo voz, guitarra e poesia para criar o espetáculo Ruído Vário. Procuram, entre sons de relógios, sinos, da chuva e das mesas de café, um hálito de música e impregnam-no nas palavras de Pessoa. Percorrem as diversas facetas do poeta, da solenidade trágica ao escárnio humorístico, criando uma atmosfera própria para cada conjunto de versos.

17H00 | LaBaq | Quadrado Central, JBUC

LaBaq flutua entre a pop brasileira e a música experimental, num estilo próprio que a crítica espanhola tentou definir como se situando em “algum lugar entre Björk e Caetano". A sua força criativa faz com que assine a direção e a produção musical e artística dos seus projetos, tecendo uma relação de intimidade com cada obra, que salta à vista nas suas performances. A música de LaBaq atravessa e dilui fronteiras: já pisou palcos em 19 países diferentes e o seu segundo disco - “Lux” - foi editado no Brasil (Voa Music), Portugal (Omnichord) e Espanha (Raso Estudio). Em 2022, integra o trio Fado Bicha e lança, a solo, o single DÓIDÓIDÓI, um resumo dos últimos anos como pessoa não-binária e artista imigrante a viver em Portugal, bem como um ensaio do que está por vir. 

18H00 | Visita Encenada #1 por Ricardo Kalash | Portão dos Arcos, JBUC *

O ‘Guarda Chaves’, personagem perene e em permanente evolução do ator Ricardo Kalash, convida o público a descobrir os segredos bem guardados do Jardim Botânico de Coimbra, através de uma visita encenada e performática. Um passeio pelo Botânico transforma-se numa ocasião especial, em que se desvendam histórias de um passado e se brinca com a poética das plantas. Ricardo Kalash trabalha, atualmente, com a Escola da Noite, explorando o terreno fértil que é o teatro e desenvolvendo uma linguagem especial e dramatizada, pronta a evoluir com os seus receptores. Neste dia, com o ‘Guarda Chaves’ como veículo personificado, é, também, o anfitrião de um percurso pelos mistérios do Jardim, que culmina, ao início da noite, no Seminário Maior de Coimbra.

* Evento gratuito mediante reserva: re.forma.bluehouse@gmail.com

19H30 | Tó Trips + Pedro Medeiros | Salão de São Tomás, SMC **

Tó Trips é um incontornável nome da música nacional, recentemente associado à criação e participação nos Dead Combo, resultado de um feliz encontro com Pedro Gonçalves. Nas suas incursões a solo, lançou, em 2009, o álbum 'Guitarra 66’ e, em 2015, o disco “Guitarra Makaka – Danças a um Deus Desconhecido”. Em 2022, edita o primeiro longa duração do seu novo projeto, Clube Makumba. Neste espetáculo, apresenta-se enquanto guitarrista do melancólico e do luminoso, aceitando o desafio de tocar imerso nas artes visuais produzidas pelo fotógrafo Pedro Medeiros, especialmente preparadas para este espetáculo. 

Pedro Medeiros iniciou-se no Centro de Estudos de Fotografia e Encontros de Fotografia de Coimbra, documentado a efervescência cultural da cidade, mas a vontade levou-o até ao Japão, onde colaborou com a revista Kyoto Journal e produziu uma vasta obra fotográfica sobre a identidade japonesa. Expõe desde 1997, tendo apresentado o seu trabalho numa dezena de países, assinando vários livros e monografias e estando representado em diversas coleções públicas e privadas. 

A música de Trips e as projeções de Medeiros combinam-se para criar um ambiente introspetivo, imaginário e surreal, tendo como pano de fundo o Salão de São Tomás do Seminário Maior de Coimbra.

** Evento pago: bilhetes à venda aqui

22H00 | Yamandu Costa | Estufa Tropical, JBUC **

Yamandu Costa é um premiado e reconhecido guitarrista brasileiro, encantando as plateias e salas por onde passa com o seu incomum domínio técnico do instrumento. Carrega a marca da música do sul do continente americano, mas aventura-se admiravelmente por diferentes géneros musicais, formando junto com seu violão de sete cordas uma rara simbiose. Para além da maestria, o artista tem um jeito especial de sentir a música, posto por palavras por Gilberto Gil: “Tem que ouvir o Yamandu / com seu violão ligeiro / parece que é pressa / mas é só swing à beça / e bossa e pulsação no corpo inteiro…”. Yamandu Costa tem já uma longa carreira, tendo subido ao palco pela primeira vez aos cinco anos de idade e somando álbuns e prémios ao longo da sua vida, com destaque para o Grammy Latino que recebeu em 2021.

** Evento pago: bilhetes à venda aqui

2 outubro 2022 🗓️

11H00 | Visita Encenada #2 por Ricardo Kalash | Portão dos Arcos, JBUC *

O ‘Guarda Chaves’, personagem personificada pelo ator da Escola da Noite, Ricardo Kalash, convida o público a passar a manhã de domingo no Jardim Botânico de Coimbra. Através de um cruzamento entre a dramaturgia, a linguagem das plantas e a intemporalidade em movimento da arquitetura, realiza-se uma visita aos diferentes locais que compõem a magia do corredor verde que liga a Baixa à Alta da cidade. Ricardo Kalash tem desenvolvido, ao longo da sua carreira, uma forte vertente formativa e de animação sociocultural, tendo desenvolvido uma oficina de expressão dramática para os mais novos, inserida no serviço educativo do RE/FORMA.

* Evento gratuito mediante reserva: re.forma.bluehouse@gmail.com

15H00 | Leitura Sonora: CAULE por Miguel Gouveia | Tanque do Bambuzal, JBUC

Entre o autor-raiz e os ouvintes-folha, o leitor-caule: o canal por onde passam os “nutrientes” em voz alta. Com a botânica como ponto comum e o Jardim Botânico como cenário, aqui faremos a sementeira de textos que prometem bom fruto.

16H00 | Maree Lawn | Estufa Fria, JBUC

Maree Lawn sempre se dedicou à música, fazendo dela a força motriz da sua caminhada, que incluiu uma licenciatura na principal Universidade de Jazz da Nova Zelândia. Nos últimos cinco anos, tem aprofundado e consolidado a sua carreira, com atuações em festivais de música, criação de bandas sonoras para a Netflix e colaborações em tours internacionais com :papercutz (no Japão) e The Periwigs (Suíça). O seu projeto a solo – Maree Lawn – é uma exploração sonora autobiográfica ao interior do seu próprio mundo. As suas produções vão do trip hop, neo soul ao jazz, dark experimental e eletrónica, e sustentam as suas vocalizações, doces e poderosas. O seu imaginário enraíza-se na natureza enquanto força criadora e na matéria etérea dos sonhos, atuando, neste dia, na Estufa Fria do Jardim Botânico, complementando através do som este belo cenário.

17H00 | O Gajo | Quadrado Central, JBUC

Após vinte e oito anos a gravitar no universo do punk rock, João Morais escolhe a viola campaniça para expressar a sua arte, um instrumento popular alentejano, tradicionalmente usado para acompanhar os célebres cantares à desgarrada, que enraíza a música d’O Gajo no território que o viu nascer. Através das mãos d’O Gajo, a maior das violas portuguesas, composta por cinco ordens de cordas, adquire uma nova dimensão, reinventa-se para explorar novos territórios sonoros, expondo a sua enorme versatilidade em vários países, como na Finlândia, Polónia, ou Macau, e em grandes palcos, como em dois dos mais emblemáticos festivais europeus: Eurosonic (Holanda) e Reeperbahn (Alemanha). Depois das “4 Estações d’O Gajo”, o músico apresenta, agora, o álbum lançado em 2021, “Subterrâneos”, com canções de cheiro atlântico e cor mediterrânea.

18H30 | A Azenha | Salão de São Tomás, SMC

A Azenha é um concerto ilustrado no qual a guitarra de Rui Carvalho, também conhecido por Filho da Mãe, conta uma história, enquanto Cláudia Guerreiro, artista plástica e baixista dos Linda Martini, cria cenários de cor e papel, usa figuras em jeito de marionetas e movimenta luz num vidro que é filmado e projetado. Tudo, em tempo real. O espetáculo é uma viagem sensitiva a um sítio no Alentejo, onde viveram o escultor Jorge Vieira e a escultora Noémia Cruz, na casa onde, diz-se, D. João I tinha uma amante. Inspiram-se nas figuras de Jorge Vieira, pertencente à terceira geração de artistas modernistas portugueses, onde ocupa um lugar de destaque, e a sua obra e vida adquirem uma dimensão fantástica. Falam, também, de amores cósmicos e intuitivos em sítios a que todos pertencemos, do encontro entre o Sol e a Lua, no meio da planície, no meio da trovoada e dos meteoritos.

Programação complementar 🗓️

1 out | 18H00 | Apresentação do livro "Jardim Botânico" | Casa dos Narcisos, JBUC

No dia 1 de outubro, pelas 18H00, reunimos na Casa dos Narcisos, para a apresentação do livro “Jardim Botânico”, que junta os textos de Luís Quintais aos desenhos do ilustrador Pedro Morais, numa edição do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra. Um encontro às cegas, não fosse partirem do mesmo lugar: o Jardim Botânico, representado e projetado para campo imaginário, no texto e nos desenhos. Desenhos, onde, na plasticidade da clareza das suas linhas, reconhecemos detalhes deste jardim. Texto, onde o Jardim Botânico é o mesmo sendo outro, no espaço onde a poesia nos leva. E o design de José Maria Cunha que disto tudo faz um livro.

Pedro Morais nasceu em Moçambique em 1962. Começou a publicar banda desenhada em 1981, na revista “Tintin”. Em 1996, publicou “O Bonsaï Gigante”, uma ficção poética em bd. A série “Júnior, Joana & Gão”, criada em conjunto com o argumentista Luís Almeida Martins, foi publicada na revista Visão Júnior entre 2004 e 2008. Em outubro de 2015, todas as histórias foram editadas em livro pela Polvo. Fez ilustrações para programas de televisão, manuais escolares e coleções juvenis. Tem dividido o seu tempo entre a ilustração, banda desenhada e design, colaborando com vários jornais, revistas e editoras. Expõe regularmente e está representado em coleções particulares em vários países.

Luís Quintais nasceu em 1968. Poeta, ensaísta, antropólogo e professor da Universidade de Coimbra. Desenvolve investigação sobre estudos transdisciplinares, com especial destaque para a arte contemporânea, tendo colaboração, em particular, com o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC) e o Colégio das Artes da Universidade de Coimbra. Publicou treze livros de poesia. É, ainda, autor de dois livros de fotografia: Deus é um lugar ameaçado (2018) e Regressarás à leveza do ver: uma viagem no Japão (2021). A sua poesia foi distinguida com alguns dos mais importantes prémios de poesia em Portugal, e encontra-se traduzida para as principais línguas europeias.

2 out | 11H15 | Sessão de Yoga | Avenida das Tílias, JBUC *

O RE/FORMA é um projeto cultural que pretende desenvolver uma relação mais frutífera e harmoniosa com o espaço que nos rodeia, estimulando sinergias e interdependências. O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, pulmão verde da cidade e local que celebramos no âmbito dos 250 anos das reformas pombalinas, é terreno fértil para atividades artísticas e pedagógicas, mas também para a prática de exercício físico. Assim, o Yoga Coimbra Studio, por Marta e Hugo, junta-se ao RE/FORMA para proporcionar uma sessão de yoga para todas as idades – de movimento em sincronia com a natureza -, no dia 2 de outubro, pelas 11H15, na Alameda das Tílias.

* Participação gratuita mediante inscrição por WhatsApp: 913404048

__________


Projeto apoiado e cofinanciado pela DGArtes e República Portuguesa.

Produção: Blue House | JACC - Jazz Ao Centro Clube | Jardim Botânico da UC

Apoios: Seminário Maior de Coimbra | Convento São Francisco / Câmara Municipal de Coimbra | A Escola da Noite | Bruaá Editora | Fila K Cineclube | Há Baixa | Linha de Fuga | Marionet | Omnichord | Teatrão | Associação Tira-Olhos | União de Freguesias de Coimbra

Parceiros Media: Antena 3 | Gerador | Coimbra Coolectiva | Coimbra Explore | Diário de Coimbra | Mutante | RUC - Rádio Universidade de Coimbra

Contacto: re.forma.bluehouse@gmail.com