EPICENTRO 2022


O EPICENTRO é um conceito criado pela Blue House, que se foca nos artistas e expressões culturais da Região Centro, sendo Coimbra o seu pólo dinamizador.

A iniciativa pretende funcionar como um sismógrafo musical, fazendo uma difusão do que se produz na região e tomando o pulso, de forma contextualizada, à efervescência do momento. O foco do EPICENTRO é a música, mas este é integrador de outras disciplinas, lançando desafios para reflexões e intervenções ligadas à literatura, cinema, teatro e artes plásticas.

Este ano apresentam-se dezenas de atividades como concertos, DJ sets, filmes documentais, leituras musicadas, conversas, apresentações de livros, performances, visitas guiadas e oficinas. A arte ocupa, assim, diferentes espaços da cidade, numa tentativa de revigorar o seu potencial cultural.

Para além disso, o eixo principal do EPICENTRO é a construção de pontes com diversos agentes da Região Centro, desde artistas, a estruturas culturais, passando por entidades públicas e privadas.


PRAÇA DO COMÉRCIO: 2 ABR

15H00 | Eli MacFerry @ Palco São Tiago
16H00 | Sete Pés @ Palco São Bartolomeu
17H00 | Alex Lima @ Palco São Tiago
18H00 | Portuguese Pedro @ Palco São Bartolomeu
19H00 | Raquel Ralha & Pedro Renato @ Palco São Tiago
20H00 | Senhor Doutor @ Palco São Bartolomeu

O Epicentro arranca num espaço emblemático da Baixa de Coimbra. Ao longo de uma tarde, são seis os concertos divididos em dois palcos, na Praça do Comércio. O programa começa com Eli MacFerry, músico bem conhecido dos frequentadores da Baixa, ao qual se segue o “Tapete Voador" do duo Sete Pés e ainda Alex Lima, a revisitar o cancioneiro de raiz brasileira. Ao final da tarde é a vez de uma figura emblemática do rockabilly conimbricense, Portuguese Pedro, com o seu trio (a atuar numa praça que lhe é bem familiar), sucedido pelos consagrados Raquel Ralha & Pedro Renato e, a fechar, o quinteto do Senhor Doutor, a apresentar novo disco.

[ Entrada Gratuita ]



CASA DO CINEMA DE COIMBRA: 6 - 27 ABR

06.04 | 21H30 | "We Were Floating High", de Tiago Gomes (First Breath After Coma, 2021)

13.04 | 21H30"Tecla Tónica", de Eduardo Morais (Música Eletrónica em Portugal, 2016)

20.04 | 21H30 | "Farewell", de Rui Portulez e Ricardo Clara Souto (Sean Riley & The Slowriders, 2018)

27.04 | 21H30 | "Filhos do Tédio", de Rita Alcaire e Rodrigo Lacerda (Tédio Boys, 2006)

E porque música e imagens são uma combinação perfeita, a Casa do Cinema de Coimbra recebe quatro sessões de documentários, em parceria com o Cineclube Fila K, em todas as quartas-feiras de abril. Começamos com “We Were Floating High”, documentário de Tiago Gomes que se foca no 2019 de First Breath After Coma, ano em que encetaram uma digressão nacional e europeia a promover o seu álbum “NU”, editado pela Omnichord, cujo mentor Hugo Ferreira estará presente. Na semana seguinte é a vez de “Tecla Tónica”, de Eduardo Morais (que marcará presença), um trabalho que explora a alquimia da eletrónica na música em Portugal desde as primeiras peças da década de 60 até ao panorama atual. O ciclo continua com “Farewell”, documentário que assinala 10 anos da estreia em disco de Sean Riley & The Slowriders, banda que nasceu, literalmente, entre os corredores da RUC e o palco do TAGV. Na sala, antes da projeção, o vocalista Afonso Rodrigues fará a apresentação. Terminamos com “Filhos do Tédio”, filme emblemático de Rita Alcaire e Rodrigo Lacerda (que o irão apresentar presencialmente), e que nos faz recuar aos anos 90 e à pedrada no charco que representaram os Tédio Boys na cultura alternativa da cidade de Coimbra.

[ 06.04 | "We Were Floating High", bilhetes disponíveis AQUI ]

[ 13.04 | "Tecla Tónica", bilhetes disponíveis AQUI ]

[ 20.04 | "Farewell", bilhetes disponíveis AQUI ]

[ 27.04 | "Filhos do Tédio", bilhetes disponíveis AQUI ]



SEMINÁRIO MAIOR DE COIMBRA: 8 - 10 ABR

08.04 | 21H30 | Miramar @ Salão de São Tomás

09.04 | 11H00 + 15H00 | Visita Guiada: Ricardo Kalash
09.04 | 16H00 | Fio Manta @ Refeitório
09.04 | 17H00 | Leitura Musical: Miguel Gouveia @ Biblioteca Antiga
09.04 | 18H00 | JP Simões @ Sala dos Azulejos
09.04 | 21H30 | Luís Figueiredo @ Salão de São Tomás

10.04 | 17H00 | Miguel Cordeiro Salão de São Tomás
10.04 | 18H00 | Helder Bruno Salão de São Tomás

Para um edifício com tanta história e tão valioso património como o Seminário Maior de Coimbra, a proposta de artistas e espaços é multifacetada. Ao longo de três dias há visitas guiadas de Ricardo Kalash, leituras de Miguel Gouveia inspiradas em livros raros da Biblioteca Antiga e ainda uma mão cheia de concertos. No magnífico Salão de São Tomás temos Miramar (projecto de Peixe e Frankie Chavez), o cantautor Miguel Cordeiro e dois muito requisitados pianistas: Luís Figueiredo e Helder Bruno. O duo Fio Manta apresenta no Refeitório os seus temas com recurso a guitarras, viola beiroa e flauta transversal. E na Sala dos Azulejos, marca presença o inigualável JP Simões.

BILHETES

08.04 | 12 € [ COMPRAR ]

09.04 | Manhã | Entrada livre
obrigatoriedade de reserva para o email: bluehouse.epicentro@gmail.com

09.04 | Tarde | 5 € [ COMPRAR ]
gratuita para quem tenha bilhete para o concerto da noite.

09.04 | Noite | 10 € [ COMPRAR ]

10.04 | 8 € [ COMPRAR ]

[ Todos os bilhetes disponíveis AQUI ]



SALÃO BRAZIL: 14 - 16 ABR

14.04 | 21H30 | Octopussy Crew
14.04 | 22H30 | Ghost Hunt

15.04 | 21H30 | MAF
15.04 | 22H30 | Stereoboy

16.04 | 21H30 | Masena
16.04 | 22H30 | Eigreen

No Salão Brazil as três noites são focadas na música eletrónica, sempre com espaço para interseções estéticas. Na noite de quinta, que assinala o aniversário da Rádio Baixa, começamos com o delírio sónico de Octopussy Crew, aos quais se segue a panóplia de sintetizadores pulsantes de Ghost Hunt, a mostrar o seu mais recente “II”. Sexta-feira arranca com o nu-disco de MAF e do seu álbum “Home”, editado pelo coletivo Monster Jinx, continuando com as paisagens hipnotizantes de Stereoboy, devidamente ladeado por dois kits de percussão, para mostrar o mais recente “Kung Fu”. Por fim, no sábado adicionamos temperos pop trazidos por Eigreen e Masena, os primeiros a estrear o álbum homónimo (com selo da Lux Records) e o segundo a tocar o disco auto-editado “Imersivo”. São pelo menos seis as razões para subir aquelas já míticas escadas e fazer a festa, em pleno fim-de-semana de Páscoa.

[ 14.04 | Octopussy Crew + Ghost Hunt, bilhetes disponíveis AQUI ]

[ 15.04 | MAF + Stereoboy, bilhetes disponíveis AQUI ]

[ 16.04 | Masena + Eigreen, bilhetes disponíveis AQUI ]



CENTRO CULTURAL PENEDO DA SAUDADE: 22 ABR + 5 MAI

22.04 | 18H00 | Filipe Furtado

05.05 | 18H00 | Peixinhos da Horta

O espaço intimista do Centro Cultural Penedo da Saudade acolhe dois concertos de projetos relativamente recentes. Em abril apresenta-se o trio de Filipe Furtado, que tem desvendado as suas contagiantes canções de influência bossa nova e samba (do disco de estreia “Prelúdio”, a editar pela Marca Pistola), a quem se juntam o trompetista Pedro Jerónimo e o baterista Paulo Silva. Já em maio, o duo Peixinhos da Horta, de Luísa Levi e Constança Ochoa, mostra-se numa fase ainda embrionária mas muito promissora, onde a voz e as suas manipulações têm um papel primordial.

[ Entrada Gratuita / Reserva obrigatória através de cultura@ipc.pt ]



LIQUIDÂMBAR: 23 + 30 ABR

23.04 | 21H30 | A Velha Capital

30.04 | 21H30 | Conjunto Académico José Paulo

O Liquidâmbar, bar cultural que regularmente recebe concertos num dos pontos nevrálgicos da cidade, a Praça da República, é um espaço ideal para assistir, de forma descontraída e informal, a duas propostas bem distintas. A primeira é protagonizada pelo coletivo de hip-hop A Velha Capital, com um concerto especialmente preparado para assinalar as vésperas da Revolução de Abril. Uma semana depois é a vez do Conjunto Académico José Paulo (liderado por Paulo Carvalho) apresentar alguns temas inéditos que nos últimos anos tem composto e gravado, de forma discreta.

[ Entrada Gratuita ]



CASA DA ESQUINA: 29 + 30 ABR

29.04 | 21H30 | Branta: Concerto Ilustrado

30.04 | 10H00 | Serviço Educativo: Catrapum Catrapeia.
30.04 | 15H00 | Exposição + Mercado da Música e Ilustração + DJ Pêra Roxa

Espaço que respira parcerias, a Casa da Esquina recebe dois dias multidisciplinares. Tudo começa na sexta, com um concerto de Branta, em que o público é composto exclusivamente por membros do coletivo Salão 40, prontos a ilustrar a música em tempo real, daí resultando uma exposição de desenhos a inaugurar no dia seguinte. Nessa mesma tarde de sábado há DJ Set de Pêra Roxa e um mercado de venda e troca de discos e artigos ligados à música. Não esquecendo os mais novos, a manhã de sábado conta com Serviço Educativo e a oficina “Zeca Afonso: Sabes Quem É?”, uma produção da Catrapum Catrapeia.

[ Inscrições e Reservas através de geral@casadaesquina.pt ou 239781285 ]



CENTRO DE ARTES VISUAIS: 6 - 8 MAI

06.05 | 17H00 | Conversa: Indústria da Música
06.05 | 19H00 | DJ Death Disco Disaster

07.05 | 15H00 | Conversa: Cidades Criativas
07.05 | 17H00 | Conversa: Programação
07.05 | 19H00 | DJ Jetro Tuga

08.05 | 17H00 | Conversa: Comunicação
08.05 | 19H00 | DJ Mucho Amor

Criar ou consumir cultura é fundamental, mas pensar e falar sobre ela não é menos importante. É com este mote que o CAV - Centro de Artes Visuais acolhe um conjunto de Conversas em quatro sessões, cada uma com um painel distinto e diferentes pontos de partida temáticos: Indústria da Música (Hugo Ferreira - Omnichord; João Vaz Silva - Força de Produção; Jonas Gonçalves - Ya Ya Yeah; José Manuel Pinheiro - Produtor de Eventos; John Gonçalves - músico The Gift), Cidades Criativas (Leonor Barata - CM Viseu; Rui Morais - Cistermúsica; Assunção Ataíde - APBC / União de Freguesias de Coimbra; Teresa Girão - Jardim Botânico UC), Programação (Guilherme Garrido - Festival A Porta / Supernova; Nuno Leocádio - Carmo 81; José Miguel Pereira - JACC / Salão Brazil; Sandra Oliveira - Jardins Efémeros; Bruno dos Reis - GretUA) e Comunicação (Cláudia Duarte - This is Ground Control; João Gaspar - LUSA; Isabel Simões - Culturama RUC; Filipa Queiroz - Coimbra Coolectiva; Adriano Esteves - Burocratik). Em contínuo, o espaço acolhe a projecção de pequenos documentários relacionados com música, a maioria com produção da RTP / Antena 3. E a completar o ambiente ideal para convívio e as trocas de impressões paralelas, há DJ Sets todas as tardes.

[ Entrada Gratuita ]



GRÉMIO OPERÁRIO DE COIMBRA: 12 - 14 MAI

12.05 | 21H30 | Mike Vhiles
12.05 | 22H30 | The Speeding Bullets

13.05 | 21H30 | Palmers
13.05 | 22H30 | Stone Dead

14.05 | 15H00 | Daniel DJ Belo
14.05 | 17H00 | Mr. Gallini
14.05 | 17H45 | Gary Yamamoto e Saci Pererê
14.05 | 18H30 | DJ A Boy Named Sue

Cidade do Rock? Pelo menos nestes três dias, no Grémio Operário de Coimbra, certamente que sim! Na primeira noite, uma reunião especial dos lendários The Speeding Bullets, aos quais se soma o tumulto fuzz de Mike Vhiles. Seguimos, na sexta, com o garage e o psych do trio Palmers e dos bem regressados Stone Dead. Sábado à tarde, a banda sonora do pátio fica a cargo dos concertos de Mr. Gallini e dos gémeos siameses Gary Yamamoto e Saci Pererê, aos quais se juntam os sets de A Boy Named Sue e Daniel DJ Belo.

BILHETES

12.05 | 8 € [ COMPRAR ]

13.05 | 8 € [ COMPRAR ]

14.05 | Tarde | 5 € [ COMPRAR ]

14.05 | Dia Todo | 8 € [ COMPRAR ]

[ Todos os bilhetes disponíveis AQUI ]



TEATRO DA CERCA DE SÃO BERNARDO: 20 + 21 MAI

20.05 | 21H30 | Conversa com Música: 10 Anos de Omnichord

21.05 | 11H00 | Oficina: "A Música Dá Trabalho" com Wipeout Beat
21.05 | 21H30 | Vídeo-Concerto: First Breath After Coma

Num fim-de-semana a decorrer no Teatro da Cerca de São Bernardo, acolhemos o coletivo Omnichord, uma editora que cresceu para se tornar também numa agência e produtora, com núcleo em Leiria e repercussões em vários pontos do mundo. Cooperativa cultural com um princípio voluntarista, sob o lema “The Only Truth Is Music”, o pretexto deste encontro é a celebração do 10º aniversário de encontros e cumplicidades. O programa destes dois dias conta com o vídeo-concerto “NU”, de First Breath After Coma, um showcase de Luís Jerónimo, uma conversa com três membros da editora e ainda a oficina “A Música dá Trabalho”, com participação dos Wipeout Beat.

BILHETES | RESERVAS | INFORMAÇÕES

20.05 | Conversa com Música: 10 Anos de Omnichord | Entrada Gratuita 

21.05 | Oficina: "A Música Dá Trabalho" com Wipeout Beat
10€ (adulto+criança); 6€ (individual)

21.05 | Vídeo-Concerto: First Breath After Coma | 10 € [ COMPRAR ]

Informações e reservas: 239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt



CASA DA ESCRITA: 27 - 29 MAI

27.05 | 17H30 | Apresentação: Livro "Uma Cena Ao Centro"
27.05 | 19H00 | Adolfo Luxúria Canibal + Marta Abreu

28.05 | 15H00 | Apresentação: Edições Escafandro
28.05 | 16H30 | Leitura Musical Afonso Cruz
28.05 | 18H00 | Rita Dias

29.05 | 15H00 | Lançamento: Livro "Laboratório de Escrita para Teatro"
29.05 | 16H00 | Leitura Encenada: Signa Poesis
29.05 | 17H00 | Leitura Musical: Rita Joana + Alex Lima
29.05 | 18H00 | Performance Teatral: Bruno dos Reis + João Tarrafa

No espaço singular da Casa da Escrita, os dias de EPICENTRO são dedicados à palavra, em várias formas literárias e estabelecendo cruzamentos com outras artes, como a música e o teatro. Dá-se também destaque à edição livreira e à Língua Gestual Portuguesa. O fim-de-semana começa na sexta-feira, com a apresentação do livro “Uma Cena ao Centro” e a presença do autor, Pedro Miguel, seguindo-se o concerto de Adolfo Luxúria Canibal + Marta Abreu, que trazem no bolso o disco “Goela Hiante”. No sábado visitam-nos as Edições Escafandro e os seus mentores, Rita Nabais e Nuno Matos Valente, juntando-se uma leitura musical do escritor Afonso Cruz e um concerto de Rita Dias. Finalmente, o domingo arranca com uma leitura encenada do livro “Laboratório de Escrita para Teatro”, de Sónia Ferreira e Ricardo Correia, e um momento de leitura gestual de Signa Poesis, aos quais se segue uma leitura musical de Rita Joana e Alex Lima, e uma intervenção teatral de Bruno dos Reis e João Tarrafa.

[ Entrada Gratuita ]

EPICENTRO LOGOS