RESIDÊNCIAS LUSÓFONAS

Mateus Aleluia regressa a Coimbra aos 76 anos de vida e mais de meio século dedicado à música afro-barroca, às pesquisas e filosofias africanas, aos sons de terreiro e às células rítmicas e melódicas do candomblé.

Dia 13 de Junho - 21h
Bilhetes limitados: 15 euros
Teatro da Cerca de São Bernardo - Coimbra
COMPRAR BILHETE

A Rádio Pessoas, juntamente com a Cena Lusófona, Blue House, Escola da Noite, Salão Brazil e o Teatro da Cerca de São Bernardo apresentam:
RESIDÊNCIAS LUSÓFONAS EM COIMBRA

Com objectivo de reforçar a importância da língua portuguesa como elemento de unidade e fator de coesão, principalmente junto às novas gerações. Promovendo a cultura e a relação entre os países que falam português, bem como toda sua diversidade humana.

A programação das Residências Lusófonas contempla a fusão de diferentes estilos, ritmos e influências de toda a Lusofonia. Recebendo artistas de diferentes países de língua portuguesa, ao longo do ano de 2022. Favorecendo a co-criação junto da comunidade de músicos e artistas locais, e a integração artística-cultural junto às crianças do ensino básico das escolas públicas de Coimbra.

MATEUS ALELUIA

Multifacetado, pesquisador e livre pensador, Mateus Aleluia cria a partir das próprias composições, uma cosmologia única ao percorrer temas da cultura afro-brasileira, do Candomblé e da filosofia para, então, desaguar no amor. Remanescente do grupo vocal Os Tincoãs, o repertório deste artista baiano vem da observação da vida e está assentado sobre o conceito do afro-barroco, defendido e desenvolvido durante toda a carreira dele. Hoje, o trabalho de Mateus Aleluia combina todas estas influências com a maturidade, precisão e serenidade de uma vida dedicada ao trânsito físico e estético entre a Angola e a Bahia. Cantor, compositor, pesquisador, violonista e percussionista, o artista fez de sua ancestralidade mais do que a reminiscência de uma África perdida no tempo, tornando-a uma presença contemporânea nos projetos de meados dos anos 80, quando se mudou para Angola. Em 2002, regressou ao Brasil e, em 2010, estreou o primeiro álbum solo Cinco Sentidos, produzido pelo selo Garimpo e patrocinado pela Petrobrás. De maneira independente, lançou o disco Fogueira Doce, em 2017. Agora, na geração dos streamings, estrela o projeto de inéditas pelo Selo Sesc, intitulado Olorum.

Produção:
Rádio Pessoas
Cena Lusófona
Blue House
A Escola da Noite
Teatro da Cerca de São Bernardo

Apoio:
Salão Brazil
Baixa de Coimbra
CM de Coimbra
RTCP | DGARTES - Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses