d3o

FACEBOOK SPOTIFY BANDCAMP YOUTUBE E-MAIL


Os d3o (the trio) nasceram em 2002, em Coimbra, das cinzas dos Tédio Boys. Toni Fortuna (voz e guitarra, ex-Tédio Boys), Tó Rui (guitarra, ex-Garbage Catz) e Miguel Benedito (bateria, ex-Garbage Catz) depois de editarem “SixPackTrack” (2003), “8 Tracks On Red” (2004) concluíram, em 2005, com “7 Heartbeat Tracks”, o projecto inicial: um trio / três EPs.

Em 2008, "The Box" compilou numa luxuosa caixa de madeira (limitada a 100 exemplares, individualmente numerados, e apenas disponível nos concertos e sites da banda) estes três trabalhos e acrescentou um CD single promocional com os novos temas “Take This Love From Me” (com a participação de Raquel Ralha dos Wraygunn / Belle Chase Hotel / Azemblas Quartet) e “Junior Daddy”.

Simultaneamente, a editora inglesa Dirty Water Records colocou no mercado mundial um single em vinil 7’’, com os temas “Wanna Hold You” e” Go”. Depois de gravarem uma sessão "3 Pistas" para o programa 'Portugália' da Antena 3, que incluiu uma versão acústica de "Rehab" de Amy Winehouse, os d3o gravaram o álbum estreia “Exposed”, produzido pelo holandês Wout Straatman (o mesmo de 'Farewell' - Sean Riley & The Slowriders) e editado em 2009.

No início de 2012, os d3o concluíram as gravações de novo álbum de originais, “Love Binder”, ainda com Miguel Benedito na bateria, entretanto emigrado para o Canadá. Nito, ex-companheiro de Toni Fortuna nos míticos É M’as Foice, foi o escolhido para substituir Miguel Benedito na bateria. “Love Binder” foi editado em 2013, pela Lux Records, e os d3o regressam ao seu habitat natural, o palco, com uma digressão extensa de três anos.

Em 2016, gravaram uma versão do clássico “I Put A Spell On You” de Screamin’ Jay Hawkins para a compilação “Sons Of Chaputa!” e uma sessão para o programa “Cover de Bruxelas” da Rádio Universidade de Coimbra com versões de “Human Fly” (Cramps) "He's Waiting" (Sonics) e "Sea Of Love" (Phil Phillips With The Twilights). Em 2017, iniciaram as gravações do novo longa duração ainda com Nito na bateria, mas desta vez, foi Nito que emigrou para a Bulgária e o regressado Miguel Benedito assumiu novamente o lugar original.

LOJA / DISCOGRAFIA




“Toni Fortuna a provocar o público em voz, corpo e guitarra. Miguel Benedito, o baterista, máquina de precisão a batucar as peles e o cabelo da poupa a reproduzir o movimento do ritmo. Tó Rui, o guitarrista dos solos repletos de eco psicadélico, dos feedbacks encostado à coluna, tudo concentração no som; não há cá poses, é olhar em frente e cá vai disto.”
Mário Lopes, PÚBLICO

“As duas guitarras fazem muito barulho. Puramente rock 'n’ roll. Há espaço para algum virtuosismo, mas sem exageros. Os d3o são assim mesmo, rock cru que não quer saber de modernices para nada.”
Pedro Arnaut, RUA DE BAIXO

“De volta à formação original, deram um concerto gigante. Rock puro e duro, com duas guitarras, voz e bateria. Espalharam o prazer que têm em tocar. Contagiaram a sala. Valeu cada pinga de suor. Nosso e deles. É assim o rock. É assim que deve ser tocado. Com muito amor…”
Nuno Ávila, SANTOS DA CASA